quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Discos Twenty Years - The House of Love "The House of Love"


Formados em Londres por Guy Chadwick na voz e guitarra, Terry Bickers na guitarra, Andrea Heukamp na segunda voz e guitarra, Pete Evans na bateria e Chris Groothuizen no baixo, os House of Love atrairam a atenção de Alan McGee, patrão da Creation Records que lançou "Shine On", primeiro single da banda, em 1987 com grande sucesso.


The house of love - Shine on
Vezi mai multe video din Muzica
Para promoverem o single fizeram diversos concertos na Inglaterra mas perderam Heukamp, que deixou a banda. Os House of Love resolveram continuar o seu trabalho como um quarteto e em 1988 lançaram, o primeiro trabalho de longa duração que foi este álbum homónimo, amplamente aclamado pela crítica, sendo considerado um dos melhores discos do ano. A este trabalho pertence a música "Christine", maxi-single que finaliza a minha lista dos melhores de 1988.

No ano seguinte a banda assinou com a PhonoGram/Polygram e lançou mais dois singles, "Never" e "I Don´t Know Why I Love You". No final de 1989 aconteceu outra baixa, desta vez é Bickers a deixar a banda e para o seu lugar entrou Simon Walker. Em 1990 lançaram o segundo disco, também ele homónimo, pela editora Fontana. O segundo trabalho mostra um desvio no som da banda, que apostou numa aproximação ao brit pop de bandas como os Stone Roses e Happy Mondays, deixando as semelhanças com os Smiths e Jesus and Mary Chain para trás. Neste álbum regravam "Shine On", o primeiro single da carreira.
Depois da digressão de divulgação do disco, Walker deixa a banda e entra Simon Mawby. Com a nova formação, em 1992, os House of Love lançaram "Babe Rainbow", que teve óptimas críticas mas péssimas vendas. O álbum não foi entendido pelo público, que na época estava mais ligado ao som vindo de novas bandas como os Oasis e Blur e também ao grunge vindo de Seatle.

Com todas estas dificuldades a banda resolveu cessar as actividades em 1994, logo após o lançamento do álbum "Audience With the Mind", que foi gravado em apenas duas semanas e já sem a força dos anteriores.
Em 2005, aproveitando a onda de regressos que assolaram a música a nível mundial, os House of Love também ressuscitaram e lançaram "Days Run Away", um bom disco que passou totalmente despercebido ao grande público.

1 comentário:

Robson disse...

Caro Abell, qual a senha para abrir os arquivos do cd "the best of house of love" que vc disponibilizou no rapidshare. robson.nautico@gmail.com.
Desde já agradeço.
Robson