sábado, 13 de dezembro de 2008

A despedida dos The Housemartins


Os Housemartins foram uma das mais populares bandas do movimento indie pop dos anos 80 na Inglaterra e conseguiram, na sua curta carreira, conquistar os críticos e uma legião de fãs com as suas canções simples e uma mistura de ingenuidade com o conhecido sarcasmo inglês.
Foram formados em 1984, na cidade de Hull, por Paul Heaton, voz e guitarra, Ted Key, na guitarra, Stan Cullimorer, baixo, e Hugh Whitaker, bateria.
A banda cultivava uma imagem tipicamente inglesa, regada de cinismo e senso de humor em relação à política britânica e ao dia-a-dia do país. Em 1985 assinam com a editora Go! Discs e no final do mesmo ano trocam de guitarrista, saindo Key e entrando Norman Cook (Fatboy Slim). Ainda em 1985 lançam o seu primeiro single, "Flag Day". No ano seguinte editam os singles "Caravan of Love" e "Happy Hour" que se transformaram num sucesso instantâneo, abrindo espaço para o lançamento do primeiro álbum "London 0 Hull 4", uma brincadeira futebolística com a cidade natal da banda.

Com o sucesso do primeiro álbum, os Housemartins ganham o prémio de banda revelação do ano e começam a gravar o segundo álbum. Antes mesmo do começo dos trabalhos, o baterista, Hugh Whitaker, deixa a banda e é substituído por Dave Hemmingway. "The People Who Grinned Themselves to Death" é lançado em 1987 e vem recheado de sucessos , como é exemplo as canções "Five Get Over Excited","Build" e "Me and the Farmer".

Em 1988 a banda acabou antes de conseguir ser a mais popular do Reino Unido e ao mesmo tempo é lançada a colectânea "Now That´s What I Call Quite Good!", incluindo todos os singles e várias raridades da banda.
A história que é contada acerca do final da banda é a mesma que faz acabar tantas outras e neste caso, Heaton e Cook passavam por tensões criativas, com o vocalista querendo enveredar pelo jazz-pop e o baixista querendo caminhar para a dance music. As diferenças foram mais acentuadas e notadas nas carreiras pós-Housemartins dos dois, com Norman Cook a criar os Beats International, que conseguiram alguns sucessos durante os anos 90 ("Won't Talk About It","Dub be good to me") e mais tarde o sucesso que seria muito maior com a sua versão DJ e produtor sob a alcunha de Fatboy Slim. Já Paul Heaton formou os Beautiful South juntamente com Hemmingway, dos Housemartins. Os Beautiful South mantiveram a estética dos Housemartins, mas com melodias e arranjos mais complexos conseguindo também fazer canções bem sucedidas durante os anos 90.

2 comentários:

M.A. disse...

Agora que o Hull City está a dar cartas na Premier League era boa altura para um regresso dos Housemartins. Porque não?! :)
Ainda me lembro de estar num desses arraias de Verão, numa terra espanhola perto da minha terra natal, e a banda tocar, por duas ou três vezes, o "Me and the farmer". Bons tempos esses...

Diogo Paganella Pelizzari disse...

Olá, excelente post, porém diz parte 1 no download. Mas e a parte 2 onde estaria???